O Estresse e a Queda dos Cabelos: Descubra a relação entre ambos

Hoje em dia o estresse exagerado está presente na vida de muitas pessoas, e uma das consequências é a queda dos cabelos.
Queremos que você entenda a relação entre esses dois fatores.

Quando estamos muito estressados nosso organismo entende que há algo ameaçador acontecendo, ainda que não esteja sob real ameaça, o nosso corpo acaba trabalhando de maneira particular devido aos hormônios que são liberados nessa situação; cortisol e adrenalina.

Mas, e o cabelo?

Diferente do resto do corpo, quando o nível de estresse está alto, os cabelos recebem menos nutrientes. Isso porque o organismo entende que o cabelo não é vital.
As células produtoras dos fios trabalham constantemente e precisam ser alimentadas continuamente, porém, devido ao trabalho que o cérebro está fazendo para cuidar do restante do corpo, a consequente vaso contrição e a menor atenção dada aos cabelos, unhas e pele, os fios acabam não recebendo os nutrientes necessários.

Como os fios se recuperam:

  • A recuperação é um processo lento, porém é possível recuperar seus fios e tê-los mais fortes e saudáveis. A queda acontece em até 3 meses após eventos estressantes ou outros problemas, como falta de nutrientes, dieta muito restritiva, acometimento de doenças, pós-operatório e pós-parto. Detectada a queda, a recuperação poderá ser estimulada mais rapidamente com os cuidados adequados.

Me identifiquei com esse problema, como devo cuidar de mim e dos meus cabelos?

  • Como estamos falando de uma queda que é causada pelo estresse, é recomendado buscar, primeiramente, ajuda profissional para sua saúde emocional, mental e física.
  • A prática de exercícios físicos desestressantes como Yoga, pode ajudar muito. Da mesma forma práticas de relaxamento, alongamento, caminhadas sob o sol (estimula a vitamina D e a liberação de serotonina, um dos chamados hormônios do prazer) são ótimas opções.
  • A alimentação saudável, com variedade de alimentos naturais proporcionando nutrição completa pode fazer toda a diferença no bem estar, até mesmo pela satisfação pessoal de se fazer uma alimentação leve, saudável e variada, sem os malefícios da alimentação industrializada feita sem atenção, qualidade e com pressa, o que devemos evitar sempre.
  • Finalmente, o sono é muito importante para a saúde, bem estar e funcionamento equilibrado dos hormônios; ir dormir até as 22 horas, preparar-se para este momento de relaxamento se afastando dos eletrônicos e da TV, evitar atividades físicas à noite, são hábitos que acompanham adequadamente os níveis naturais do cortisol, que pela manhã é maior, aportando energia para o começo do dia. No período da noite, esses níveis são menores, fazendo o corpo caminhar para o momento do sono. E a qualidade do sono é muito importante.
  • Procure fazer atividades prazerosas, como encontrar amigos, desenvolver um hobby, aprender uma atividade manual, ler um livro ou qualquer outro hábito que te faça bem.
  • O uso dos óleos essenciais pode auxiliar na qualidade do sono, como por exemplo a inalação de uma gotinha de lavanda espalhada nas palmas das mãos. Os mesmos podem ser usados em tratamentos para o estímulo do crescimento dos fios, como o de peppermint, por exemplo, sobre o qual há estudos científicos sobre sua eficácia comparada ao uso de Minoxidil, remédio tipicamente conhecido no tratamento de queda e afinamento dos fios.
  • Escolha ser acompanhada por profissionais que saberão fazer a investigação adequada do seu caso e indicar quais são os melhores produtos, e como eles ajudarão seus fios novos a crescerem de forma saudável.

No caso do estresse, não necessariamente devem ser usados medicamentos. Os produtos naturais e técnicas de terapia capilar são muito bem sucedidas quando o problema não é fisiológico ou patológico, juntamente com a administração dos estresse.
Claro, produtos naturais e autocuidado são essenciais para você e seus fios nesse momento. E lembre-se sempre: A beleza natural está além dos fios!
Cuide de você, de forma completa.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *