PETROLATO – Conheça mais esse derivado

Provavelmente você já ouviu falar sobre os derivados do petróleo, certo? Eles estão presentes em diversos itens que utilizamos quando queremos cuidar da nossa saúde e beleza, por isso vamos conversar um pouco sobre o petrolato.

Primeiramente vamos entender o que é o petrolato:

“É um dos derivados do petróleo cru, que, após a desparafinação (retirada da parafina) de óleos pesados, transforma-se em uma substância gelatinosa incolor ou amarelada. É usado em remédios, cosméticos e produtos para cabelos, graças ao seu baixo custo”, explica Isabel Luiza Piatti, especialista em Cosmetologia e membro da ABEC (Academia Brasileira de Estética Científica).

Por que devo me preocupar?

O petrolato passa por um processo de refinamento e quando este procedimento não é feito da melhor forma, ele pode ser contaminado. Essa contaminação é causada pelo Hidrocarbonetos Aromáticos Policíclicos (HAPs) que são suspeitos de câncer pelo IARC (International Agency for Research on Cancer).

E por que o uso do petrolato é ruim?

“O petrolato forma um filme que repele a água na área em que foi aplicado, criando uma barreira física contra a evaporação da umidade natural da pele e também contra microorganismos que possam causar infecções. Ou seja, ele não promove hidratação e nutrição de fato na nossa pele, ele cria apenas uma barreira que evita a perda da umidade”, explica a profissional.

O petrolato pode nos dar uma falsa sensação de hidratação, mas isso só acontece quando o produto está na sua pele. Após a remoção, todo filme que foi criado vai embora sem que penetre nada na sua pele.

Por isso, muito cuidado! Caso você goste de usar produtos que contenham esse derivado, procure saber sobre o processo de refinamento, pois se não for feito da melhor forma, seu produto pode estar contaminado. De qualquer maneira lembre-se que ele não hidrata a pele!

Existem sempre opções para que você substitua esse produto por algo mais saudável, como os óleos vegetais puros e 100% naturais (óleo de coco, de gergelim, de semente de uva, de semente de girassol, óleo de rícino, de abacate, de amêndoas doce, dentre outros), manteiga de cacau, cremes naturais e orgânicos com selos de controle.

Listamos alguns nomes que podem aparecer nos cosméticos e produtos fazendo menção ao petrolato, e que devemos evitar:

MINERAL OIL

PARAFFIN

PARAFFINUM LIQUIDUM

PETROLATUM RED PETROLATUMBETA-METHYL-CYCLODODECANEETHANOL

DIISOCETYL DODECANEDIOATE

DIOCTYLDODECYL DODECANEDIOATE

DODECANE

Petrolatum ou Petroleum Jelly (vaselina)

Paraffin (parafina sólida ou cera mineral)

Paraffinum Liquidum ou Mineral Oil (parafina líquida ou óleo mineral)

Microcrystalline Wax (cera microcristalina)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *